Logo Costa do Descobrimento

     Paciência pra dizer “não”! É o que precisa qualquer turista que vá para Porto Seguro, pois em todos os locais ele será abordado por vendedores. De água-de-coco a discos de forró, de roupas a passeios de escuna, de artesanato a tatuagens temporárias, passando por uma infinidade de produtos e serviços, muitas vezes de qualidade bastante duvidosa.

     Além dos vendedores, existem também os “guardadores” de carros que se espalham por todos os pontos turísticos, e os guias, que se oferecem principalmente na balsa pra Arraial d’Ajuda e no Centro Histórico.

     Parece horrível, certo? Errado! Esse é apenas o ponto negativo de passear por Porto Seguro, facilmente compensado por suas diversas qualidades. A começar pelo Centro Histórico, que está bem conservado e oferece uma bela vista da região! A propósito, o nome Costa do Descobrimento é usado para designar esta parte da Bahia pois foi aqui que Pedro Álvares Cabral “descobriu” o Brasil, em 1500.

Vista a partir do centro histórico de Porto Seguro

Vista a partir do centro histórico de Porto Seguro

Centro histórico de Porto Seguro

Centro histórico de Porto Seguro

 

Baladas

     A Passarela do Álcool é o ponto onde começa  a tão famosa noite de Porto Seguro. Nas dezenas de barracas vendendo bebidas, é fácil perceber a preferência pelo “capeta”, bebida originalmente feita com aguardente, guaraná, mel e limão, mas que com o tempo ganhou novos ingredientes como leite condensado, abacaxi, vodca, chocolate, canela etc.

     Se é na Passarela que começa a noite da região, onde termina? Nos enormes bares à beira-mar, sempre animados com muito axé e forró. Pra quem gosta desse tipo de música é um “prato cheio”, mas se você não curte, aproveite pra dormir cedo, levantar junto com o sol e ter mais tempo pra aproveitar as praias ou mergulhar.

 

Litoral Sul

     Logo ao sul de Porto, atravessando de balsa o Rio Buranhém, fica Arraial d’Ajuda. Mesmo sendo as praias a grande atração de Arraial, reserve algumas horas pra conhecer seu centro, que oferece boas opções de restaurantes, pousadas e compras.

     De suas oito praias, a mais bonita é Taípe. Menos movimentada que as outras e com grandes falésias (algumas com mais de 40 metros de altura), é garantia de sossego pra quem se afasta dos quiosques.

     Vale lembrar que assim como as praias do litoral norte de Porto Seguro, em alguns locais da costa sul a água é um pouco marrom por causa do encontro de diversos rios com o mar. Mas vá sem medo pois não é algo que tire sua beleza! E, dependendo das marés, você poderá nadar nas piscinas naturais formadas pelos recifes que protegem boa parte da costa.

     Já Trancoso, distrito ao sul de Arraial d’Ajuda, é bem menos badalado mas tem praias tão ou mais belas que as de seu vizinho famoso. As que merecem uma demorada visita são as praias dos Nativos, dos Coqueiros e da Pedra Grande, localmente chamada de praia do nudismo. Mesmo não sendo reconhecida oficialmente como local nudista (ou naturista, como preferem os praticantes), não será difícil encontrar alguém se bronzeando por inteiro sem qualquer preocupação com olhares curiosos.

Piscina natural formada na maré baixa

Piscina natural formada na maré baixa

Falésia

Falésia

Praia dos Nativos

Praia dos Nativos

     No norte da Praia da Pedra Grande fica o bar e restaurante Pé na Praia, que oferece um ambiente descolado com bons pratos e bebidas. Aliás, a dica é o ótimo badejo grelhado com legumes, manga e molho chutney.

     O centro de Trancoso não é charmoso como o de Arraial, mas dê uma passada logo cedo para ver o nascer-do-sol por trás da Igreja de São João, na praça principal do distrito, mais conhecida como Quadrado.

 

Caraíva

     Aproximadamente 70 km ao sul de Porto Seguro, fazendo divisa com o Parque Nacional de Monte Pascoal, fica uma pequena vila de pescadores onde não há carros, motos, ônibus ou caminhões. Isso porque pra chegar a Caraíva é preciso cruzar o rio de mesmo nome, travessia que é feita por canoas, já que felizmente não há pontes nem balsas. O resultado não poderia ser melhor: um local perfeito pra quem quer descansar em contato direto com a natureza.

Caraíva

Caraíva

     Até 1999, nem energia elétrica havia na aconchegante vila que se acomoda entre o mar e o rio. Só à noite é que Caraíva muda de ritmo, ao som de forró pra festejar mais um dia que chega, quase sempre com muito sol e uma refrescante brisa que dá uma grande ajuda pra quem caminha pela praia até a reserva indígena pataxó.

     Um passeio que exige bem menos esforço mas também é imperdível é a subida do rio em um barco a motor pra observar o rico ecossistema formado pelos manguezais.

Foz do rio Caraíva

Foz do rio Caraíva

     Alguns quilômetros ao norte da vila, já em local acessível para carros, ficam as praias do Espelho e Curuípe, separadas apenas por um pequeno rio. As duas são espetaculares, sem dúvida as mais bonitas que vi durante toda a viagem! Não tentarei descrevê-las com palavras pois seria inútil, prefiro usar as imagens abaixo.

Curuípe

Curuípe

Praia do Espelho

Praia do Espelho